quinta-feira, 26 de novembro de 2009

New York

Quem me conhece, sabe-o, não gosto da previsibilidade de nada. Porquê? Porque as coisas não são nunca previsíveis como gostaríamos, ainda que se o fossem, seríamos donos do tempo, do espaço, dos acontecimentos.
O filme New York, da concorrente indiana de Hollywood, Bollywood merece ser visto por ser como eu gosto: imprevisível. Sou difícil de impressionar, mas depois de ter visto o grande vencedor dos óscares, do qual já falei num outro post, e depois de ter visto o filme supra-citado, fico com a certeza de que poderemos esperar muito deste "outro" mundo cinematográfico. Tem sumo, e tiramos sem dúvida, muito, pelo menos destes dois filmes. A imprevisibilidade é uma constante, e o que pode haver de melhor senão ficar surpreendido?



A música que acompanha o filme, chama-se Hai Junoon, e, dizem-me fontes próximas, significa "temos paixão". É uma música que fala de esperança, e da força que NÓS temos para mudar o que quer que seja. No que ao resto da banda sonora diz respeito, ainda que ainda que não perceba um "boi" de Hindi, quer-me parecer que foi particularmente bem escolhida.
A fantástica sétima arte não deixa de me surpreender, e ainda bem.
Há coisas fantásticas não há?

2 comentários:

Bia Mendonça disse...

Não tenho nada contra a bollywood, pelo contrário, até curti alguns filmes nesse estilo.
A música é legal, mas faltou subtitles em algumas partes do clipe! :P bjo

Liliana disse...

Já vi o filme!!! (fiquei com curiosidade após estar aqui postado)

É um filme mesmo... imprevisto...
E ensina-nos muitas lições!

Obrigada!
bjinhos***

Vídeos fantásticos

Loading...