sábado, 8 de agosto de 2009

Ainda para sul...

Como vos garanti ontem, hoje continuámos para sul. Saímos de Beja não tarde, e cedo começaram as aventuras. Parámos pouco depois para tomar café e para, segundo o nosso mapa, apanhar uma estrada secundária que nos levaria a Ourique. Parámos, tomámos café que a propósito, àquela hora da manhã estava realmente cheio.
Pensando em apanhar aquela estrada, pensei sensato perguntar a um autóctone qual o melhor percurso. Apanhei o maior lá da aldeia. Samarra, barba grande, a mascar um pacote vazio de açúcar... Tinha também uma disfunção na voz porque falava três vezes mais alto do que o necessário.
Perguntei se devia apanhar a estrada que passava À frente do café. A resposta não tardou: "Nã é preciso apanhar a estradã que ela num foge pa lado ninhum... (risos). Segue por aquela estradã e nunca mais a larga. Sempre in frente. Tek tek tek tek. Quando começar a ver umas antênas muito grande, À beira de uma mata de Chaparros vira... Mas cuidado com a bicharada. (Referia-se aos toiros). Foi aí que reparámos que queríamos passar por um verdadeiro monte alentejano. Daqueles onde criam touros e por aí adiante. Preferimos ir pelo já palmilhado. Ainda assim conseguimos perder-nos e descobrir muitas terras que não encontrámos em mapa nenhum. Deixo-vos duas fotos do momento no sítio onde nasceu o Chocapic:

Não longe do sítio onde nasceu o Chocapic :D

Este quinto dia, teve outros momentos hilariantes. Mas o que mais marca o dia é sem dúvida a mudança a nível paisagístico. Entrámos no Algarve, começaram as curvas, a serra de Monchique, um calor esquisito (16ºC)...
Foto tirada do miradouro, à entrada do conselho de Monchique.

De realçasr outras coisas de Monchique: A fantisticidade do pão daqui =), as pessoas simpáticas, nós a perguntar onde era a residêncial tendo acabado de estacionar ao lado... Só nós mesmo.
Pontos negativos: Hoje é sábado! Certo? As informações turísticas estão fechadas sábado e domingo. ISto sim é apostar no turismo. Outro ponto negativo: o convento de Monchique: contado ninguém acredita; foi fundado pelos Franciscanos; a edificação remonta a 1631. Poderia dizer muita coisa. Prometo esclarecimentos para mais tarde, uma história fantásticas e sem dúvida, gargalhadas =)
Mais uma foto de Monchique, desta vez no centro, a fazer uma gravata a este tipo =)


Amanhã continuamos ainda para sul, para visitar a mais sul-ocidental das praias lusas e europeias. Visita de médico. Voltaremos para norte, pela costa vicentina e assentaremos arraiaias não longe de onde estamos. Amanhã mais novidades. Até lá =)
Há coisas fantásticas não há?

1 comentário:

Anónimo disse...

Tu e as tuas aventuras.
AS fotos estão boas.
Eh eh
Abração

Vídeos fantásticos

Loading...