domingo, 8 de março de 2009

Há coisas fantásticas não há?

Há coisas fantásticas não há?
Ontem, a caminho de Viseu, aliás, a voltar de Viseu, tivemos a oportunidade de passar por um intercortado nevoeiro. Páginas tantas, um dos ocupantes da "viatura" (gosto muito do termo técnico), disse que parecia que estávamos num avião, sendo eu, claro, o piloto. Confessei que o meu sonho se realizara e ouvi ainda que à chegada a Dornelas, poderíamos amarar, como fez aquele fulanote norte-americano no Hudson. Mas pensando melhor, como o Dão é um rio, não podia amarar. Poderiam dizer também que o Hudson é um rio, mas como sabem, naquela zona do rio Hudson, bastante perto do frio oceano Atlântico, já se considera mar! Por ter sido no estuário. Continuando a consideração matutina, corriam as duas da matina, pensei que s não íamos "amarar" no rio dão porque não tem, não teve, nem nunca terá estuário, por mais que se lixe a camada do ozono =)
Então disse que não íamos amarar mas arriar!
ARRIAR caros leitores =)
Gostei particularmente do trocadilho. Espero que tenham gostado tanto como eu!
Humor fantástico?

3 comentários:

*heidi* disse...

LOOOOL
não sei que humor é este...LOOOOL...
se negro, se que raio,...
mas que me deu para escacar o côco lá isso deu LOOOOOL

Bárbara disse...

Isso dos termos técnicos tem muito que se lhe diga :) E nem sempre o politicamente correcto é seguido à risca....

Bora lá arriar no rio Dão?

Rogério Carvalho disse...

Páginas tantas, mudemos de postagem...

Vídeos fantásticos

Loading...